busca:   

Do lixo para sala de aula



"O que tem no lixo?". "Rato, copo de plástico, resto de comida, papel de bala", arriscavam as crianças de quatro a seis anos da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Professora Zilda de Franceschi quando instigados pela professora Marta Genta. "E vocês sabiam que muita coisa que tem no lixo pode ser usada? Plástico, vidro, lata, papel", prosseguia ela antes de começar a oficina de reciclagem de papel.

Alvoroçadas, as crianças queriam descobrir aonde ia dar aquela história. "Quem sabe de onde vem o papel?", atiçava Marta Genta enquanto desenhava na lousa. "Mas isto é uma árvore!", surpreendeu-se um dos pequenos. Era a introdução do trabalho de preservação do meio ambiente que a papelaria Espaço do Papel está fazendo na pré-escola pública também localizada na Vila Madalena, zona oeste da cidade de São Paulo.

"Quando a gente economiza papel, a gente economiza árvore. E a árvore limpa o ar que a gente respira", complementava a professora antes de levar as crianças para o pátio onde já estava o material que usariam para fazer o papel reciclado. "Um rolo de macarrão!", dizia um. "Olha, esse é de bater o bolo!", falava outro. "E essa sopa para o quê que serve?", queria saber o menorzinho referindo-se ao papel usado já misturado à água e batido no liquidificador.

Os toquinhos de gente mal conseguiam esperar a hora de enfiar as mãos nas cubas de água onde tinham acabado de jogar "confete quadradinho" para enfeitar o papel. "Daqui vai sair um papel?!", diziam incrédulas as crianças àquela altura se divertindo com a novidade. "Nossa é papel mesmo! Quando eu crescer quero fazer papel e vender para os outros", já imaginava uma menininha quando sua folha de papel reciclado ficou pronta.

O entusiasmo era tanto que alguns dos 240 alunos entravam novamente na fila para fazer outra folha de papel reciclado. "A reciclagem tem tudo a ver com o tema que estamos trabalhando com as crianças que é ética e cidadania", alegrava-se a coordenadora pedagógica do colégio, Marisete de Barros Nardone. O papel reciclado pelas crianças será usado como capa de cada um dos trabalhos que as crianças estão fazendo sobre as características de cada região do país.

O projeto do Espaço de Papel com a escola Zilda de Franceschi põe em prática, de forma pioneira, a decisão do ministério da Educação de disseminar pelo país o conceito de bairro-escola. O objetivo é transformar os mais variados espaços da comunidade, sejam eles públicos ou privados, em verdadeiras salas de aula.



 
fonte: Espaço do Papel
data: 19-09-2011


voltar ao índice
Espaço do Papel - ©2015
Rua Purpurina, 507 - cep: 05435-030 - Vila Madalena - São Paulo SP BRASIL - 11 3814 9612 :: 11 3816 3749
Realizado em janeiro de 2016